Estrutura Hierárquica

Panorâmica sobre a estrutura hierárquica do DeCS

O DeCS segue a tradição dos sistemas de classificação e respectivas listas de cabeçalhos de assunto que foram sendo transformadas em vocabulários especializados sem, no entanto, abandonar as estruturas dos sistemas de classificação das quais são originários. Sua estrutura hierárquica é fundamentada na divisão do conhecimento em classes e subclasses decimais respeitando as ligações conceituais e semânticas, e seus termos são apresentados em uma estrutura híbrida de pré- e pós-coordenação.

Para manter o mesmo número hierárquico nos três idiomas, a lista foi preparada com base nos descritores em inglês; portanto em português os descritores não aparecem em ordem alfabética, dentro da estrutura hierarquica do DeCS. Ver também a estrutura hierárquica dos qualificadores.

Os conceitos do vocabulário DeCS estão assim distribuídos (versão 2016):

  • 29,3% referem-se a compostos químicos e drogas (categoria D), entendendo aqui tanto as drogas exógenas como as endógenas;
  • 23,3% do total são de anatomia (categoria A), de organismos (categoria B) e de fenômenos e processos (categoria G);
  • 14,4% do total são referentes a doenças (categoria C);
  • técnicas e equipamentos (categoria E), ciências afins (categorias F, H, I, J, K, L, M, N), características de publicações (categoria V) e áreas geográficas (categoria Z) representam juntas 20,4%;
  • Saúde Pública (categoria SP), com um total de conceitos que representam 10,7% do total, Homeopatia (categoria HP) com 6,0%, Vigilância Sanitária (categoria VS) com 2,5% e Ciência e Saúde (categoria SH) com 0,7% dos conceitos. Estas quatro últimas categorias foram especialmente desenvolvidas para melhor representar a literatura gerada nos países da região.

Data de atualização: 3/2016